Museu Histórico e Cultural de Jundiaí – Solar do Barão

Endereço: Rua Barão de Jundiaí, 762 – Centro
Telefone: (11) 4521-6259 / 4586-8414
E-mail: museusolardobarao@jundiai.sp.gov.br
Site: www.cultura.jundiai.sp.gov.br/espacos-culturais/museu-historico-e-cultural-de-jundiai
Facebook: Museu Solar do Barão


Retomada gradativa das atividades presenciais nos espaços culturais públicos – 2021

Com os limites de ocupação previstos pelo Plano São Paulo e pelo Comitê de Enfrentamento ao Coronavírus (CEC) da Prefeitura, este é cronograma de reabertura dos equipamentos culturais municipais:

Museu Histórico e Cultural – Solar do Barão
A partir de 03 de agosto – reabertura da exposição “Jundiahy… Jundiaí!” para visitação


O Museu Histórico e Cultural de Jundiaí foi criado pela Lei nº 406, de 10 de junho de 1955, porém só foi inaugurado em 28 de março de 1965. O seu fundador, organizador e primeiro orientador foi o Padre Antônio Tolloi Maria Stafuzza.

Nas diversas salas do casarão, que foi residência do Barão de Jundiaí e, por isso, também conhecido como “Solar do Barão”, o visitante poderá apreciar uma exposição de longa duração que retrata a história da casa e do Barão de Jundiaí, bem como, sobre a Fratelanza Italiana, com acervo doado pela Sociedade Jundiaiense de Socorros Mútuos – Casa de Saúde Dr. Domingos Anastasio e do Coronel Siqueira Moraes, doado pela família, além de grandes e importantes exposições ao longo do ano.

O Museu possui um auditório com capacidade para 80 pessoas, denominado Sala Profº Jahyr Accioly de Souza, dotado de um piano de cauda, utilizado para audições, palestras, reuniões e projeções de filmes e documentários. Além disso, dispõe de um belo jardim totalmente arborizado, utilizado pelos visitantes para descanso, leitura e lazer.

O Solar do Barão

Suntuosa construção extensa de um pavimento, com pé direito elevado e porão alto. Apresenta na fachada principal sequência de dez janelas e uma porta de entrada encimada com arco em ferro, datado de 1862, como era costume na época. Ao lado esquerdo da construção uma porta dá acesso ao pátio interno através de um corredor coberto. Apresenta telhado de beiral na fachada e no pátio interno. Tem como técnica construtiva à taipa de pilão, rebocada, cobertura de telha canal, beiral com revestimento em madeira e piso todo assoalhado com tábuas largas em madeira de lei. Construção urbana, com características de sede de fazenda do ciclo do café, pertenceu a Antônio de Queiróz Telles o “Barão de Jundiaí”.



Centro de Informações Turísticas

Av. Jundiaí, 1151 (em frente ao Parque da Uva) | Anhangabaú – Jundiaí – SP | CEP 13208-053
Telefone: (11) 4521-9644
E-mail: turismoinformacoes@jundiai.sp.gov.br
Horário de Funcionamento: diariamente das 8h às 14h


Turismo Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN | Política de privacidade