Arquivo de Notícias

Jundiaí prepara “indicação geográfica” da Niagara Rosada

A Prefeitura de Jundiaí está avançando nos estudos de apoio para o registro de origem da uva Niagara Rosada como um valor agregado para o turismo da cidade, em especial o rural, e também para a valorização da própria agricultura e sua história no município e na região. O instrumento para esse reconhecimento deverá ser feito com pedido da Associação Agrícola ao Governo Federal.

Brunholi: reconhecimento pode agregar valor para agricultura, turismo e história

Um dos passos nesse sentido foi a participação de técnicos municipais no evento “Turismo Rural – Indicação Geográfica, Gastronomia e Sustentabilidade”, realizado pelo Instituto de Economia Agrícola (IEA) em São Paulo.

“Temos destacado desde a retomada comunitária da Festa da Uva em 2013, junto com o prefeito Pedro Bigardi, que nossa cidade ficou conhecida nacionalmente como a Terra da Uva não exatamente pela quantidade de produção. Mas simplesmente porque foi onde surgiu a variedade Niagara Rosada de uvas em nosso País e talvez no mundo”, afirma o secretário de Agricultura, Abastecimento e Turismo, Marcos Brunholi,

Entre os assuntos do workshop esteve exatamente a Indicação Geográfica (IG) e a Denominação de Origem (DO), mecanismos usados em diversos países. De acordo com o Ministério da Agricultura, o IG é conferido a produtos ou serviços que são característicos de seu local de origem. Já a DO é geralmente atribuída ao nome de localidade, região, cidade ou país onde o produto ou serviço, como os vinhos franceses, foi feito com suas características essenciais.

A representação de Jundiaí no evento levou também um lote de material de divulgação das atrações de Jundiaí e também do Circuito das Frutas.

Na avaliação da equipe técnica, os aspectos históricos, culturais e ambientais estão sendo mais valorizados e nesse sentido, a relação entre Jundiaí e a uva Niagara Rosada pode ganhar um outro reconhecimento e valorização.

A uva Niagara Rosada surgiu de uma mutação ocorrida em 1933, na região do Traviú, e provocou as mudanças agrícolas que desembocaram, em 1934 na realização da 1ª Exposição Vitinícola do Estado. Sediada no então Mercado Municipal (atual Centro das Artes) com uma parte industrial abrigada no então Grupo Escolar Conde do Parnaíba, ganhou posteriormente um parque de exposições próprio que homenageia o Comendador Antonio Carbonari, um dos principais envolvidos em seu surgimento e disseminação.

A uva Niagara Rosada é considerada característica de Jundiaí por sua origem

O evento
O painel “Turismo Rural e IG, Valorizando o Produto Regional e o Patrimônio Local” contou com participantes da Secretaria Estadual de Turismo, do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, da Academia Brasileira de Gastronomia e de outros setores.

No painel “Gastronomia com Compromissos Socioambientais” participaram representantes do Instituto Atá, do Instituto Socioambiental (ISA), do Instituto Auá – Rota do Cambuci e outros. Também houve intervenções de financiamento de turismo rural do Fundo de Expansão do Agronegócio Paulista (Feap), além da exposição de produtos e serviços.

Prefeitura de Jundiaí




Publicada em 01/10/2015

Centro de Informações Turísticas

Av. Jundiaí, 1151 (em frente ao Parque da Uva) | Anhangabaú – Jundiaí – SP | CEP 13208-053
Telefone: (11) 4521-9644 | E-mail: turismoinformacoes@jundiai.sp.gov.br
Horário de Funcionamento: diariamente das 8h às 18h

Prefeitura de Jundiaí
Turismo Jundiaí | Desenvolvido por CIJUN